segunda-feira, 24 de abril de 2017

Tricotar Suéteres Para Galinhas Poedeiras ??

Galinhas de suéteres - Parece piada, mas há quem invista na ideia e colha bons resultados. 

A ação gera proteção contra o frio e aumento na produção de ovos.


Um grupo de aposentadas de um asilo nos Estados Unidos, se uniu para uma causa que ninguém sabia que existia: proteger galos e galinhas do frio durante o inverno. E como elas fizeram isso? Produziram suéteres de tricô para os galináceos.
Galinhas de suéteres - Parece piada, mas há que garanta que a ação gera proteção contra o frio e aumento na produção de ovos.
Um grupo de aposentadas de um asilo em Massachusetts, Estados Unidos, se uniu para uma causa que ninguém sabia que existia: proteger galos e galinhas do frio durante o inverno. Elas produziram suéteres de tricô para os galináceos.
“Nem nos meus sonhos mais loucos eu pensei em tricotar suéteres para galinhas”, disse Barbara Widmayer, de 76 anos, uma das aposentadas, à CBS News.

As galinhas contempladas são criadas em uma propriedade vizinha para um fundo de caridade. E, segundo os administradores do local, a produção de ovos multiplicou-se desde a chegada dos agasalhos.
Galinhas de suéteres - Parece piada, mas não.
As galinhas contempladas são criadas em uma propriedade vizinha e pertencem a um fundo de caridade. A porta-voz local disse que a produção de ovos multiplicou-se desde a chegada dos agasalhos.
Segundo ela, algumas galinhas se preparam para o frio trocando de penas, mas outras, principalmente raças importadas de países tropicais, não têm a mesma programação biológica.
Segundo ela, algumas galinhas se preparam para o frio trocando de penas, mas outras, principalmente raças importadas de países tropicais, não têm a mesma programação biológica.
Galinhas de suéteres - Parece piada, mas não.
(Fonte:https://www.surrealista.com.br/2017/03/aposentadas-tricotam-sueteres-para-galinhas-com-frio-e-producao-de-ovos-aumenta/)

A ideia é um ótimo modo de unir o frio à falta do que fazer. Nada prático mas bem positivo. Afinal, qualquer um produz mais e melhor quando em boas condições de saúde e conforto, sejam humanos ou não. E ainda serve de terapia ocupacional para as idosas.

Mas se a moda pega, vai faltar tricoteiras e lã pra agasalhar toda a bicharada! 


A ideia é um ótimo modo de unir o frio à falta do que fazer. Nada prático mas bem positivo. Afinal, qualquer um produz mais e melhor quando em boas condições de saúde e conforto, sejam humanos ou não. E ainda serve de terapia ocupacional para as idosas.  Mas se a moda pega, vai faltar tricoteiras e lã pra agasalhar toda a bicharada!




A ideia é um ótimo modo de unir o frio à falta do que fazer. Nada prático mas bem positivo. Afinal, qualquer um produz mais e melhor quando em boas condições de saúde e conforto, sejam humanos ou não. E ainda serve de terapia ocupacional para as idosas.  Mas se a moda pega, vai faltar tricoteiras e lã pra agasalhar toda a bicharada!
Galinhas de suéteres - Parece piada, mas não.


A ideia é um ótimo modo de unir o frio à falta do que fazer. Nada prático mas bem positivo. Afinal, qualquer um produz mais e melhor quando em boas condições de saúde e conforto, sejam humanos ou não. E ainda serve de terapia ocupacional para as idosas.  Mas se a moda pega, vai faltar tricoteiras e lã pra agasalhar toda a bicharada!
Galinhas de suéteres - Parece piada, mas não.

A ideia é um ótimo modo de unir o frio à falta do que fazer. Nada prático mas bem positivo. Afinal, qualquer um produz mais e melhor quando em boas condições de saúde e conforto, sejam humanos ou não. E ainda serve de terapia ocupacional para as idosas.  Mas se a moda pega, vai faltar tricoteiras e lã pra agasalhar toda a bicharada!


sábado, 22 de abril de 2017

CONSCIENTIZAÇÃO PARA A NÃO-AGRESSÃO ANIMAL

Saiba o que caracteriza e como combater o crime de maus tratos a animais

Além dos maus tratos comuns ou agressivos, já bem conhecidos de todos nós, há ainda outros que, muitas vezes, são praticados e vistos como se fossem tratamentos normais. 
Veja quais são e conscientize-se:
mas que a caracterização deste sofrimento é tratada como subjetiva, ou seja, o responsável pelo animal o deixa sozinho ou preso durante todo o dia, em um espaço pequeno, sem abrigo e alimentação... Essas são situações que para muitos donos podem parecer normal, mas que caracterizam-se como maus-tratos.
Para quaisquer casos de maus tratos contra animais não há outra saída senão denunciar 

Como se não bastasse os maus tratos contra animais domésticos ou domesticados, há lojas que abrigam animais em gaiolas minúsculas, sem qualquer condição de higiene; cães presos em correntes curtas o dia todo; proprietários que batem covardemente em seus animais ou os alimentam de forma precária, levando o animal à inanição; e cavalos e jumentos sendo usados na tração de carroças, açoitados e em visível estado de subnutrição ainda presenciamos aquelas situações em que sabemos que o animal está sofrendo, mas que a caracterização deste sofrimento é tratada como subjetiva, ou seja, o responsável pelo animal o deixa sozinho ou preso durante todo o dia, em um espaço pequeno, sem abrigo e alimentação... Essas são situações que para muitos donos podem parecer normal, mas que caracterizam-se como maus-tratos.

Para estes e tantos outros casos de maus tratos contra animais, não há outra saída: Denunciar e recorrer às leis. A legislação no Brasil protege os animais desde 1934, data do decreto 24.645, de junho daquele ano, que protege os animais domésticos (cães, gatos, pássaros, etc.) e os pertencentes à fauna brasileira (papagaios, tucanos, onças, jabutis, entre outros) ou os exóticos (elefantes, leões, ferrets), além dos animais de trabalho (cavalos, jumentos) ou produção (aves, gado, suínos) e determina quais atitudes podem ser consideradas como maus-tratos.


mas que a caracterização deste sofrimento é tratada como subjetiva, ou seja, o responsável pelo animal o deixa sozinho ou preso durante todo o dia, em um espaço pequeno, sem abrigo e alimentação... Essas são situações que para muitos donos podem parecer normal, mas que caracterizam-se como maus-tratos.
Alguns animais têm os membros quebrados a pauladas e ficam sem os cuidados veterinários para a sua recuperação.
Entres os exemplos de maus-tratos podemos citar:
- Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;
- Manter preso permanentemente em correntes;
- Manter em locais pequenos e anti-higiênicos;
- Não abrigar do sol, da chuva e do frio;

- Deixar sem ventilação ou luz solar;
- Não dar água e comida diariamente;
- Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
- Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;
- Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
- Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi etc...

Mais recentemente, a lei federal de crimes ambientais nº 9605 de 16/02 de 1998 reforçou o decreto de 1934 e especificou várias violações e penalidades para aqueles que praticam crimes contra os animais.

Segundo o artigo 32 desta lei, maus-tratos de animais são classificados como qualquer ato de abuso e maus-tratos. Ferir ou mutilar animais domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos também é crime de maus-tratos que tem como pena a detenção de três meses a um ano e multa.

A mesma lei também prevê como crime o abandono do animal. Idem para a prática de experimentos científicos que incorram no sofrimento do animal.

O abandono de animais no Brasil ocorre de maneira indiscriminada e milhares de cães e gatos são deixados nas ruas por diversos motivos. Uma solução para diminuir o grande número de abandonos de animais domésticos é a posse responsável, devendo a sociedade evitar esse problema. Infelizmente, os animais são maltratados das maneiras mais perversas, entretanto, com penas mais graves cominadas, os referidos delitos iriam diminuir.

Com relação aos cavalos e jumentos utilizados para transportar cargas - como materiais de construção e mudanças-, o governador Luiz Fernando Pezão sancionou no dia 08/01/2016 uma lei que criminalizando este tipo de maus-tratos.  Desde então, o cidadão que flagrar os animais sendo utilizados dessas maneiras em carroças ou charretes poderá chamar a polícia, em todo o Estado do Rio. O animal será recolhido, e o condutor indiciado e penalizado de acordo com as leis vigentes relacionadas a maus tratos aos animais.

Vale ressaltar que a proibição do uso de animais não se aplica às espécies utilizadas nas áreas rurais ou às charretes encontradas em áreas turísticas e de lazer.
mas que a caracterização deste sofrimento é tratada como subjetiva, ou seja, o responsável pelo animal o deixa sozinho ou preso durante todo o dia, em um espaço pequeno, sem abrigo e alimentação... Essas são situações que para muitos donos podem parecer normal, mas que caracterizam-se como maus-tratos.
todos os animais estão suscetíveis a violência e ao abandono.
Outra questão que precisa ser levantada, é a de que não só os cavalos, mas todos os animais estão suscetíveis a violência e ao abandono.

Há casos, como espancamento ou envenenamento, que requerem intervenção policial e jurídica imediata. E não é preciso ser advogado nem membro de entidade protetora para registrar uma ocorrência; Vá à delegacia mais próxima, de preferência com outra testemunha, para lavrar um boletim de ocorrência (BO). Se for o caso, leve o máximo de documentação possível (fotos, laudo de veterinário, laudo toxicológico e etc.) para dar suporte à sua denúncia. Se preferir, peça ao escrivão sigilo quanto aos seus dados.

Ao denunciar os maus tratos, o Estado se torna autor do processo representado pelo Ministério Público, fiscal das leis, onde a ele cabe a função de proteger e, também, possui capacidade para representar os animais, nos termos da Constituição Federal de 1998, onde o animal se encontra sob tutela do Estado.

Portanto, na verdade, não é você quem estará abrindo um processo judicial e sim o Estado. Uma vez concluído o inquérito para apuração do crime, o Delegado o encaminhará ao Juízo para abertura de ação, onde o Autor será o Estado.

Uma vez que todos os animais existentes no País são tutelados pelo Estado, os animais serão assistidos em juízo pelos representantes do Ministério Público, seus substitutos legais e pelos membros das Sociedades Protetoras dos Animais.

Mas sabemos, e compreendemos, que muitas pessoas preferem fazer sua denúncia de forma anônima. Sempre preocupado com estas questões, o Linha-Verde – projeto exclusivo do Disque-Denúncia contra crimes ambientais -, que luta de forma incansável no combate aos maus tratos de animais, disponibiliza sua central de atendimento para o recebimento de denúncias sobre todo e qualquer tipo de violência que os animais possam sofrer.

No ano de 2015, o Disque-Denúncia recebeu 107.226 (cento e sete mil, duzentas e vinte e seis) denúncias e os crimes relacionados à classe Crimes Ambientais, apareceu em quinto lugar, com 7.535 (sete mil quinhentas e trinta e cinco) denúncias.

Na classe de Crimes Ambientais, o tipo de assunto com o maior número de denúncias, é Maus Tratos Contra os Animais, com 3.619 (três mil seiscentas e dezenove) denúncias, representando 48% do total de denúncias dessa classe de assuntos. Campo Grande é o bairro do município do Rio de Janeiro com o maior número de denúncias, sendo cadastradas 378 (trezentas e setenta e oito) denúncias. O mês de julho de 2015 foi o mês de com o maior número de informações, sendo cadastradas 748 (setecentas e quarenta e oito) denúncias.
mas que a caracterização deste sofrimento é tratada como subjetiva, ou seja, o responsável pelo animal o deixa sozinho ou preso durante todo o dia, em um espaço pequeno, sem abrigo e alimentação... Essas são situações que para muitos donos podem parecer normal, mas que caracterizam-se como maus-tratos.
Infelizmente, os animais são maltratados das maneiras mais perversas

O maior número de denúncias de Maus Tratos Contra Animais ocorre contra:
Cachorros
Gatos
Cavalos
Pássaros
Galos de briga


São inúmeros os relatos de animais de estimação que são mal alimentados, não recebem água, ficam expostos ao sol e a chuva, além de serem violentamente agredidos por aqueles que deveriam cuidar do bem estar de seus animais de estimação. Temos alguns relatos de gatos e cães de pequeno porte que, durante as agressões, são arremessados contra a parede. Alguns animais têm os membros quebrados a pauladas e ficam sem os cuidados veterinários para a sua recuperação.

Conheça o teor de alguns relatos em diferentes tipos de crime:

 - MUTILAÇÃO DE ANIMAIS
Conforme relatos anônimos, filhotes de cachorro tem o rabos e orelhas cortados sem anestesia, em local impróprio sem nenhum tipo de assepsia, favorecendo o quadro de infecções dos filhotes. Temos relatos de mutilação de gatos e pássaros também.

- MAUS TRATOS CONTRA ANIMAIS EM PET SHOP
Temos relatos de pet shop, onde os filhotes ficam confinados e expostos ao público em caixas acrílicas, como se fossem aquários minúsculos, onde os animais ficam impossibilitados de se movimentar, defecam e urinam no mesmo local praticamente, um em cima do outro.

- GALOS DE BRIGA
No ano de 2015, o Disque-Denúncia cadastrou 90 (noventa) denúncias sobre localização de criadores e locais onde ocorrem rinhas de galo. O município do Rio de Janeiro é o primeiro lugar com 33 (trinta e três) denúncias. Duque de Caxias ficou em segundo lugar, com 14 (quatorze) denúncias. Em terceiro lugar, é o município de Mesquita com 07(sete) denúncias.


Todas as denúncias recebidas foram encaminhadas às autoridades para que pudessem ser investigadas e seus agressores punidos.

Se você vir um animal sendo maltratado; utilizado para carregar carga ou objetos pesados; abandonado na rua ou em estradas; e sofrendo qualquer tipo de maus tratos, DENUNCIE!.

Ligue para o Linha- Verde;  o Disque Denúncia do Meio Ambiente.

Tel: 0300 253 1177 ou (21) 2253 1177

O anonimato é garantido.

mas que a caracterização deste sofrimento é tratada como subjetiva, ou seja, o responsável pelo animal o deixa sozinho ou preso durante todo o dia, em um espaço pequeno, sem abrigo e alimentação... Essas são situações que para muitos donos podem parecer normal, mas que caracterizam-se como maus-tratos.
São inúmeros os relatos de animais de estimação que são mal alimentados, não recebem água, ficam expostos ao sol e a chuva, além de serem violentamente agredidos por aqueles que deveriam cuidar do bem estar de seus animais de estimação.
(Fonte da matéria: http://disquedenuncia.org.br/noticia.php?id=512)

sexta-feira, 21 de abril de 2017

BALEIA-AZUL - Desafio a conhecer essas impressionantes curiosidades

BALEIA-AZUL - DESAFIO A CONHECER ESSAS IMPRESSIONANTES CURIOSIDADES
Já que está todo mundo falando de baleia azul, vou falar também!


Curiosidades sobre a baleia-azul:  Todo mamífero mama, certo ? Sim e não! - Apesar de serem mamíferos, as mamães baleias não amamentam seus filhotes, não nas tetas. Como seu leite é muito gorduroso, que ela o solta na água e, já que água e gordura não se misturam, é lá que o filhote o suga.
Já que está todo mundo falando de baleia azul, vou falar também!
Mas a baleia-azul aqui, diferente da do jogo, vive no oceano e é inofensiva.
Curiosidades sobre a baleia-azul:

Todo mamífero mama, certo ? Sim e não!
- Apesar de serem mamíferos, as mamães baleias não amamentam seus filhotes, não nas tetas. Como seu leite é muito gorduroso, que ela o solta na água e, já que água e gordura não se misturam, é lá que o filhote o suga.

Vocês devem conhecer muita gente de boca e língua grande, não é mesmo ? Mas nenhuma tão grande quanto estas!
- Uma língua de baleia-azul pesa algo em torno de 2,7 toneladas, equivalente ao peso de um elefante.
- Sua boca, quando completamente expandida, é capaz de reter até 90 Toneladas de alimento e água.
- A cabeça de uma baleia-azul é tão grande que cinquenta pessoas poderiam apoiar-se em sua língua.

Garganta profunda sim, mas nem tanto!
- Apesar do tamanho de sua boca, sua garganta é incapaz de engolir um objeto maior que uma bola de praia.

Algo que não podem acusar a baleia-azul é de não ter um grande coração!
- Seu coração pesa em torno de 600 kg e é a maior parte de corpo conhecida de todos os animais.

Mas a ereção pode ser um problema para os machos da espécie!
- O órgão reprodutor do macho (o pênis), chega a medir 3 metros de comprimento.

Artérias entupidas ? Isso não pertence às baleias-azuis!
 - Um bebê humano poderia engatinhar através das principais artérias da baleia-azul e um humano adulto poderia se arrastar por sua aorta.

Preocupações com o baixo peso e o crescimento lento dos bebês não acometem as mamães baleias-azuis!
- Quando nascem, essas baleias podem pesar até 2,7 toneladas – o mesmo que hipopótamo adulto.
- Durante os primeiros sete meses de vida, uma baleia-azul bebe, por dia, aproximadamente 400L de leite.
- Baleias-azuis jovens crescem muito rapidamente, podendo ganhar peso corporal de até 90 kg a cada 24 horas.

E, se a dieta das crianças é hipercalórica, a dos pais também não é das mais variadas e leves!
- Um animal adulto pode comer até 40 milhões krill em um dia, chegando a comer até 3,6 toneladas de krill num único dia. Isso equivale a uma dieta de aproximadamente 1,5 milhões de quilocalorias diárias.
- A baleia-azul mais pesada de que se tem registro pesava 190 toneladas. A mais comprida media 33 metros.
Curiosidades sobre a baleia-azul: Vocês devem conhecer muita gente de boca e língua grande, não é mesmo ?. Mas nenhuma tão grande quanto estas!  - Uma língua de baleia-azul pesa algo em torno de 2,7 toneladas, equivalente ao peso de um elefante. - Sua boca, quando completamente expandida, é capaz de reter até 90 Toneladas de alimento e água.   - A cabeça de uma baleia-azul é tão grande que cinquenta pessoas poderiam apoiar-se em sua língua.

Curiosidades sobre a baleia-azul: E, se a dieta das crianças é hipercalórica, a dos pais também não é das mais variadas e leves!   - Um animal adulto pode comer até 40 milhões krill em um dia, chegando a comer até 3,6 toneladas de krill num único dia. Isso equivale a uma dieta de aproximadamente 1,5 milhões de quilocalorias diárias.
Krill - o nome dado a algumas espécies de animais marinhos, invertebrados semelhantes ao camarão. São pequenos crustáceos importantes na alimentação de baleias, jamantas, tubarões-baleia, entre outros.


Curiosidades sobre a baleia-azul: Garganta profunda sim, mas nem tanto! - Apesar do tamanho de sua boca, sua garganta é incapaz de engolir um objeto maior que uma bola de praia.   Algo que não podem acusar a baleia-azul é de não ter um grande coração! - Seu coração pesa em torno de 600 kg e é a maior parte de corpo conhecida de todos os animais.
A cabeça de uma baleia-azul é tão grande que cinquenta pessoas poderiam apoiar-se em sua língua. 

Curiosidades sobre a baleia-azul: Algo que não podem acusar a baleia-azul é de não ter um grande coração! - Seu coração pesa em torno de 600 kg e é a maior parte de corpo conhecida de todos os animais.   Mas a ereção pode ser um problema para os machos da espécie! - O órgão reprodutor do macho (o pênis), chega a medir 3 metros de comprimento.
Modelo do coração de uma baleia-azul em tamanho real.


Curiosidades sobre a baleia-azul: E, se a dieta das crianças é hipercalórica, a dos pais também não é das mais variadas e leves!   - Um animal adulto pode comer até 40 milhões krill em um dia, chegando a comer até 3,6 toneladas de krill num único dia. Isso equivale a uma dieta de aproximadamente 1,5 milhões de quilocalorias diárias. - A baleia-azul mais pesada de que se tem registro pesava 190 toneladas. A mais comprida media 33 metros.
A baleia-azul mais pesada de que se tem registro pesava 190 toneladas. A mais comprida media 33 metros. 

quinta-feira, 20 de abril de 2017

FLOR DO DIA - CRISTA-DE-GALO

CRISTA-DE-GALO
A aparência peculiar, dessa flor aveludada, com cores que vão do vermelho intenso, rosa, branco-creme, roxa, laranja até o amarelo vibrante, são características inconfundíveis da crista-de-galo.


As flores espessas, achatadas, felpudas ou emplumadas são ideais para arranjos internos e aparecem do meio ao fim do verão até meados do outono.  O caule é ereto, suculento e não ramificado. As folhas elípticas e em forma de lança são verdes ou vermelho-bronzeadas.  As plantas têm ciclo anual de vida e podem alcançar de 30 a 80 cm de altura.
Crista-de-galo, de nome científico celosia cristata - é conhecida também pelos nomes de: crista-plumosa, celosia-plumosa, suspiro.
As flores espessas, achatadas, felpudas ou emplumadas são ideais para arranjos internos e aparecem do meio ao fim do verão até meados do outono.
O caule é ereto, suculento e não ramificado. As folhas elípticas e em forma de lança são verdes ou vermelho-bronzeadas.
As plantas têm ciclo anual de vida e podem alcançar de 30 a 80 cm de altura.

As flores espessas, achatadas, felpudas ou emplumadas são ideais para arranjos internos e aparecem do meio ao fim do verão até meados do outono.  O caule é ereto, suculento e não ramificado. As folhas elípticas e em forma de lança são verdes ou vermelho-bronzeadas.  As plantas têm ciclo anual de vida e podem alcançar de 30 a 80 cm de altura.
FLOR CRISTA-DE-GALO
É considerada planta de corte, utilizada em arranjos florais, e facilmente encontrada no comércio. Cresce em quase todos os tipos de solos com boa drenagem, incluindo os arenosos, calcários ou argilosos. Pode ser cultivada em beira de muros e paredes, bordaduras de canteiros, maciços, forrações e vasos.

As flores espessas, achatadas, felpudas ou emplumadas são ideais para arranjos internos e aparecem do meio ao fim do verão até meados do outono.  O caule é ereto, suculento e não ramificado. As folhas elípticas e em forma de lança são verdes ou vermelho-bronzeadas.  As plantas têm ciclo anual de vida e podem alcançar de 30 a 80 cm de altura.
É considerada planta de corte, utilizada em arranjos florais, e facilmente encontrada no comércio. 
A planta multiplica-se facilmente por sementes produzidas em grande quantidade, que podem ser semeadas no decorrer do ano, principalmente no verão.
Suporta bem os ventos, desenvolve-se a pleno sol e prefere o calor ao frio intenso. Mas, depois de enraizada, torna-se mais tolerante ao frio ameno.

As flores espessas, achatadas, felpudas ou emplumadas são ideais para arranjos internos e aparecem do meio ao fim do verão até meados do outono.  O caule é ereto, suculento e não ramificado. As folhas elípticas e em forma de lança são verdes ou vermelho-bronzeadas.  As plantas têm ciclo anual de vida e podem alcançar de 30 a 80 cm de altura.
As flores espessas, achatadas, felpudas ou emplumadas são ideais para arranjos internos

Crista-de-galo, de nome científico celosia cristata - é conhecida também pelos nomes de: crista-plumosa, celosia-plumosa, suspiro. Possui 8 espécies, das quais, algumas são comestíveis.

A planta multiplica-se facilmente por sementes produzidas em grande quantidade, que podem ser semeadas no decorrer do ano, principalmente no verão. Suporta bem os ventos, desenvolve-se a pleno sol e prefere o calor ao frio intenso. Mas, depois de enraizada, torna-se mais tolerante ao frio ameno.
FLOR CRISTA-DE-GALO
Parente do amaranto (caruru), grão rico em fibras e proteínas, a celosia tem folhas e brotos que podem ser cozidos e comidos como um vegetal.
Durante séculos foi alimento em várias partes da África e é usado na Medicina Tradicional Chinesa para melhorar a visão e reduzir diversos tipos de sangramento.

Crista-de-galo, de nome científico celosia cristata - é conhecida também pelos nomes de: crista-plumosa, celosia-plumosa, suspiro. Possui 8 espécies, das quais, algumas são comestíveis.
FLOR CRISTA-DE-GALO
Crista-de-galo, de nome científico celosia cristata - é conhecida também pelos nomes de: crista-plumosa, celosia-plumosa, suspiro. Possui 8 espécies, das quais, algumas são comestíveis.
FLOR CRISTA-DE-GALO

 
É considerada planta de corte, utilizada em arranjos florais, e facilmente encontrada no comércio. Cresce em quase todos os tipos de solos com boa drenagem, incluindo os arenosos, calcários ou argilosos. Pode ser cultivada em beira de muros e paredes, bordaduras de canteiros, maciços, forrações e vasos.
Parente do amaranto (caruru), grão rico em fibras e proteínas, a celosia tem folhas e brotos que podem ser cozidos e comidos como um vegetal. 
 (Fonte da pesquisa: wikipedia)

COBRAS PÍTON

PÍTON - Uma serpente constritora, não peçonhenta.

A presa é morta por um processo conhecido como constrição; após um animal ser capturado, para contê-lo, a serpente enrola seu corpo várias vezes em volta do bicho. Em seguida, a serpente aplica e mantém uma pressão suficiente para asfixiar a vítima, às vezes até para quebrar os seus ossos.
As pítons costumam comer anfíbios, répteis e pequenos roedores. As  maiores normalmente se alimentam de pássaros e pequenos mamíferos, mas podem comer jacarés, cervos, capivaras, entre outro mamíferos de médio porte.
Píton comendo canguru - A serpente pode chegar até 10 metros de comprimento.

A presa é engolida inteira e pode levar dias ou até mesmo semanas para a digestão terminar. Depois de uma grande refeição, cobra píton pode ficar meses sem se alimentar.
Apesar de seu tamanho intimidador e da sua potência muscular, eles geralmente não são perigosas para os seres humanos.

As pítons costumam comer anfíbios, répteis e pequenos roedores. As  maiores normalmente se alimentam de pássaros e pequenos mamíferos, mas podem comer jacarés, cervos, capivaras, entre outro mamíferos de médio porte.
Elas costumam atacar suas presas de surpresa e a partir de um esconderijo.
A velocidade da pressão aplicada é impressionante e a força exercida pode ser significativa, mas a morte é provocada principalmente pela asfixia da vítima, por ela não ser capaz de mover suas costelas para respirar enquanto está sendo apertada.
Píton comendo canguru

Ao contrário da crença popular, até mesmo as espécies maiores não esmagam suas presas até a morte; na verdade, a presa nem mesmo fica visivelmente deformada antes de ser ingerida. A velocidade da pressão aplicada é impressionante e a força exercida pode ser significativa, mas a morte é provocada principalmente pela asfixia da vítima, por ela não ser capaz de mover suas costelas para respirar enquanto está sendo apertada.

Píton comendo canguru
Uma grande píton pode chegar até 10 metros de comprimento. Assim como a maioria das outras cobras, os pítons se reproduzem por meio de ovos.


Ao contrário da crença popular, até mesmo as espécies maiores não esmagam suas presas até a morte; na verdade, a presa nem mesmo fica visivelmente deformada antes de ser ingerida. A velocidade com que os 'rolos' são aplicados é impressionante e a força exercida pode ser significativa, mas a morte é provocada principalmente pela asfixia da vítima, por ela não ser capaz de mover suas costelas para respirar enquanto está sendo apertada.
Píton comendo canguru


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Povos indígenas do Brasil - 19 de Abril, dia do índio

Povos indígenas do Brasil - Sua relação com a natureza e suas contribuições para a nossa cultura 

Relação do índio com o ambiente e a terra:  A Natureza se fazia presente e a sobrevivência do índio dependia dela em regime diário. A terra como viva e sagrada, e mesmo que tirassem proveito e sustento do ambiente, mantinham um modelo de vida caracterizado pela sustentabilidade.
A degradação das culturas tradicionais pelo contato assíduo com a civilização tem sido rápida mesmo dentro das reservas, acarretando penosas repercussões sociais.
Relação do índio com a natureza:
A Natureza se fazia presente e a sobrevivência do índio dependia dela em regime diário. A terra como viva e sagrada, e mesmo que tirassem proveito e sustento do ambiente, mantinham um modelo de vida caracterizado pela sustentabilidade.

Os povos indígenas brasileiros deram contribuições significativas para a sociedade mundial, como a domesticação da mandioca e o aproveitamento de várias plantas nativas, como o milho, a batata-doce, a pimenta, o caju, o abacaxi, o amendoim, o mamão, a abóbora e o feijão.

Sua sobrevivência também é ameaçada porque muitos animais e plantas que lhes eram importantes de várias maneiras estão desaparecendo, e a legislação nacional proíbe a predação e captura de espécies nativas. Para os índios se abre exceção, desde que o uso se destine à alimentação e a funções tradicionais, mas isso impede que usem produtos naturais, como penas de aves, em artesanato com objetivo comercial, que para muitas tribos já é importante fonte de renda.

Os povos indígenas brasileiros deram contribuições significativas para a sociedade mundial, como a domesticação da mandioca e o aproveitamento de várias plantas nativas, como o milho, a batata-doce, a pimenta, o caju, o abacaxi, o amendoim, o mamão, a abóbora e o feijão.
A sobrevivência do índio é ameaçada porque muitos animais e plantas que lhes eram importantes de várias maneiras estão desaparecendo.
Algumas contribuições indígenas para a nossa cultura:
Os índios difundiram o uso da rede e da esteira de dormir, também a prática da peteca e do banho diário, costume desconhecido pelos europeus do século XVI.
Para a língua portuguesa legaram uma multidão de nomes de lugares, pessoas, plantas e animais (cerca de 20 mil palavras), e muitas de suas lendas foram incorporadas ao folclore brasileiro, tornando-se conhecidas em todo o país.

Suas culturas diversificadas de tradições, línguas e visões de mundo que, depois de serem longamente desprezadas , hoje já começam a ser vistas em larga escala como culturas complexas, sofisticadas em muitos aspectos, interessantes por si mesmas e portadoras de valores importantes para o mundo moderno, como o respeito pela Natureza e um modo de vida sustentável.
Mesmo assim, a degradação das culturas tradicionais pelo contato assíduo com a civilização tem sido rápida mesmo dentro das reservas, acarretando penosas repercussões sociais.


Algumas contribuições indígenas para a nossa cultura:  Os índios difundiram o uso da rede e da esteira de dormir, também a prática da peteca e do banho diário, costume desconhecido pelos europeus do século XVI.  Para a língua portuguesa legaram uma multidão de nomes de lugares, pessoas, plantas e animais (cerca de 20 mil palavras), e muitas de suas lendas foram incorporadas ao folclore brasileiro, tornando-se conhecidas em todo o país.
Apesar de protegida por muitas leis, a população indígena foi amplamente exterminada pelos conquistadores diretamente e pelas doenças que eles trouxeram. Ainda sobrevivem diversos povos isolados, sem contato com a civilização.
O destino dos povos indígenas do Brasil é incerto. Os conflitos continuam a se multiplicar; mortes, abusos, violência e disrupção interna continuam a afligir muitas comunidades, mesmo com todos os avanços e toda proteção jurídica, conscientização e mobilização conjunta, e o apoio da população brasileira não-índia e organismos internacionais. Há poderosos interesses políticos e econômicos em jogo, e mesmo interesses culturais.

Ainda falta muito para que eles consigam garantir suas terras e uma sobrevivência digna e independente da tutela do governo, que historicamente os entendeu como incapazes e chamou a si a responsabilidade de "administrá-los", mas tem sido também incapaz de assegurar-lhes os direitos que já foram definidos constitucionalmente, e vem sendo acusado até de promover profundos retrocessos de maneira deliberada que dão continuidade a um secular genocídio, atraindo com isso pesadas e incessantes críticas em casa e no estrangeiro.

No momento da Descoberta do Brasil, os povos nativos eram compostos por tribos seminômades que subsistiam da caça, pesca, coleta e da agricultura itinerante, desenvolvendo culturas diferenciadas. Apesar de protegida por muitas leis, a população indígena foi amplamente exterminada pelos conquistadores diretamente e pelas doenças que eles trouxeram. Ainda sobrevivem diversos povos isolados, sem contato com a civilização.


No momento da Descoberta do Brasil, os povos nativos eram compostos por tribos seminômades que subsistiam da caça, pesca, coleta e da agricultura itinerante, desenvolvendo culturas diferenciadas. Apesar de protegida por muitas leis, a população indígena foi amplamente exterminada pelos conquistadores diretamente e pelas doenças que eles trouxeram. Ainda sobrevivem diversos povos isolados, sem contato com a civilização.
O destino dos povos indígenas do Brasil é incerto. Os conflitos continuam a se multiplicar; mortes, abusos, violência e disrupção interna continuam a afligir muitas comunidades.

DIA DO ÍNDIO - 19 DE ABRIL

terça-feira, 18 de abril de 2017

🌷🌸 PARQUE DAS LAVANDAS 🌹🌺

🌼🌾Você que gosta de passeios, de sentir o perfume das flores e de relaxar em meio á natureza, já conhece o Parque das Lavandas?🌿🌱Não? Eu também não conheço, mas adoraria conhecer esse lugar!😍
O Parque fica em uma propriedade particular, mas aberta para visitação pública. E o melhor: é de graça!😁😊

Estando ou pretendendo estar pela Serra Gaúcha, uma ótima opção, para quem gosta de natureza e opções diferentes de passeios, é conhecer o Le Jardin – Parque de Lavanda. Ele exite desde 2006, mas ainda é novidade para muitos. Em uma área de 3,5 hectares, plantas exóticas e espécies raras e dos mais diferentes tipos e cores de lavanda são apresentadas aos visitantes num belo, amplo, perfumado e colorido campo de flores.
O parque possui plantas exóticas e espécies raras e dos mais diferentes tipos e cores de lavanda são apresentadas aos visitantes num belo, amplo, perfumado e colorido campo de flores.

Estando ou pretendendo estar pela Serra Gaúcha, uma ótima opção, para quem gosta de natureza e opções diferentes de passeios, é conhecer o Le Jardin – Parque de Lavanda. Ele exite desde 2006, mas ainda é novidade para muitos.
Em uma área de 3,5 hectares, plantas exóticas e espécies raras e dos mais diferentes tipos e cores de lavanda são apresentadas aos visitantes num belo, amplo, perfumado e colorido campo de flores.🌷🌸🌹🌺

Como as lavandas florescem com mais força nos meses entre Outubro e Dezembro, essa é a melhor época para a vista. Mas, o passeio é válido em qualquer época, pois, elas florescem o ano todo.
O parque disponibiliza atendentes explicam tudo sobre o local, mostram os tipos de lavandas e os  benefícios terapêuticos, ornamentais e culinários da planta. 🌺🌾🌼🌱🌿

Lá pode-se obter também, noções de cultura, técnicas e artes relacionadas a jardins naturais.
Os visitantes do parque podem ainda conhecer e, desejando, podem adquirir ($$) diversos produtos disponíveis, que são preparados no próprio parque e todos à base de lavandas, tais como: estufas de produção de mudas, cosméticos, óleo essencial, artigos de decoração, chocolate e licor de lavandas, entre muitos outros.
🌷🌾🌸🌼🌿🌱🌹🌺🌷🌾🌸🌼🌿🌹🌷🌾🌸🌼🌿🌱🌹🌺🌾🌸🌼🌿

Visitação:

segunda-feira, 17 de abril de 2017

HIPOPÓTAMO - UM DOS GRANDES ASSASSINOS DA ÁFRICA

O hipopótamo - em meio a leões e outros grandes predadores da África, esse grande herbívoro se destaca por ser um dos animais que mais mata pessoas.

A aparência pacata e lenta do hipopótamo não faz dele menos perigoso, porque de pacato, ele nada tem. Mesmo chegando a pesar mais de 3 toneladas e possuindo pernas bem curtas, sua velocidade surpreende ao alcançar os 30 km/h em terra firme, podendo alcançar uma pessoa facilmente. E, ainda que sendo herbívoro, portanto, não caçando para se alimentar, esse animal possui uma bocarra com abertura total de quase 180°, e dentes que, além de se afiarem pela simples fricção entre si, crescem continuamente, podendo atingir os 50 cm. .
O temperamento territorialista do hipopótamo leva-o a expressar a alta agressividade que tem para com os humanos, de tal forma que, mesmo não havendo provocação, ocorre o ataque. 

A aparência pacata e lenta do hipopótamo não faz dele um animal menos perigoso que um grande predador, muito pelo contrário. Isso porque ele nada tem de pacato, e suas maiores vítimas são exatamente aqueles que desconhecem, duvidam ou desafiam a sua fúria.

Mesmo chegando a pesar mais de 3 toneladas e possuindo pernas bem curtas, sua velocidade surpreende ao alcançar os 30 km/h em terra firme, podendo alcançar uma pessoa facilmente.
E, ainda que sendo herbívoro, portanto, não caçando para se alimentar, esse animal possui uma bocarra com abertura total de quase 180°, e dentes que, além de se afiarem pela simples fricção entre si, crescem continuamente, podendo atingir os 50 cm. .

O temperamento territorialista do hipopótamo leva-o a expressar a alta agressividade que tem para com os humanos, de tal forma que, mesmo não havendo provocação, ocorre o ataque. Assim, basta a simples presença humana para ele se sentir ameaçado e atacar.
Na água, sua força bruta é capaz de virar pequenos barcos, em terra firme, persegue e ataca pessoas usando todas as armas que tem. Esses encontros costumam ser fatais para os que desconhecem ou duvidam da fúria dos hipopótamos.

Assim, este grande herbívoro compara-se aos grandes predadores, ocupando juntos, o posto de animais mais perigosos da África.

O temperamento territorialista leva o hipopótamo a expressar a alta agressividade que tem para com os humanos, de forma que ela se manifesta mesmo não havendo provocação. Basta a simples presença humana para ele se sentir ameaçado e atacar. Na água, sua força bruta é capaz de virar pequenos barcos, em terra firme, persegue e ataca pessoas usando todas as armas que tem. Esses encontros são fatais aos humanos, quase sempre.  Assim, este grande herbívoro compara-se aos grandes predadores, ocupando juntos, o posto de animais mais perigosos da África.
ainda que sendo herbívoro, portanto, não caçando para se alimentar, esse animal possui uma bocarra com abertura total de quase 180°, e dentes que, além de se afiarem pela simples fricção entre si, crescem continuamente, podendo atingir os 50 cm.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

CACTO CABELO OU CABEÇA DE VELHO

CACTO CABELO OU CABEÇA DE VELHO
Ele se destaca por exibir cabelos brancos-prateado.

A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.   Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.  De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.
Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial. 


Ele se destaca por exibir cabelos brancos-prateado. Seus cabelos, na verdade, são espinhos modificados, que servem para proteger a planta de geada e sol. Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.  Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.
Cacto cabelo de velho
Seus cabelos, na verdade, são espinhos modificados, que servem para proteger a planta de geada e sol. Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.
Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.

A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.
Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.

De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.

Cephalocereus senilis é um cacto de origem mexicana. É de cultivo muito fácil .
Necessita de muita luz solar, é ela que estimula o crescimento dos cabelos. Precisa de pouquíssima água.








A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.   Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.  De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.
Cephalocereus senilis é um cacto de origem mexicana.

A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.   Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.  De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.
Cephalocereus senilis é um cacto de origem mexicana.

Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.  Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.   A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.   Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.
Por baixo dos cabelos escondem-se espinhos afiados. 

Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.  Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.   A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.   Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.
Necessita de muita luz solar para estimular o crescimento dos cabelos.

Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.  Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.   A planta produz flores vermelha, amarela ou branca, mas não antes dos 10 anos de idade.   Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura, porém, levando décadas para alcançar seu ápice.
Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura

De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.   Cephalocereus senilis é um cacto de origem mexicana. É de cultivo muito fácil . Necessita de muita luz solar, é ela que estimula o crescimento dos cabelos. Precisa de pouquíssima água.
Os cabelos podem ser lavados com detergentes

De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.   Cephalocereus senilis é um cacto de origem mexicana. É de cultivo muito fácil . Necessita de muita luz solar, é ela que estimula o crescimento dos cabelos. Precisa de pouquíssima água.
Na natureza, sua altura varia de 5 a 20 metros de altura

De tanto ser coletado, é pouco encontrado na natureza, mas bastante cultivado para fins decorativos.   Cephalocereus senilis é um cacto de origem mexicana. É de cultivo muito fácil . Necessita de muita luz solar, é ela que estimula o crescimento dos cabelos. Precisa de pouquíssima água.
É bastante cultivado para fins decorativos. 

Ele se destaca por exibir cabelos brancos-prateado. Seus cabelos, na verdade, são espinhos modificados, que servem para proteger a planta de geada e sol. Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.  Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.
É bastante cultivado para fins decorativos. 

Ele se destaca por exibir cabelos brancos-prateado. Seus cabelos, na verdade, são espinhos modificados, que servem para proteger a planta de geada e sol. Por baixo deles escondem-se espinhos afiados.  Quando sujos ou amarelados, os cabelos podem ser lavados com detergentes para retornar ao branco inicial.
A planta produz flores vermelha, amarela ou branca

sábado, 8 de abril de 2017

PIRANHAS - AS MAL FALADAS DOS LEITOS DE RIOS

PIRANHAS SÃO CRIATURAS MUITO MAL FALADAS!
Mas afinal, elas são apenas vítimas de sua má-fama ou será que, de fato, deitam na cama que arrumam pra elas?


Vocês já devem ter notado que piranhas costumam formar grupinhos, não é verdade? Sim, isso faz parte da estratégia de ataque, defesa e, consequentemente, de sobrevivência. Afinal, poderia até ser fácil acabar com uma delas, mas com todas, não. E estando agrupadas, se uma falha em seu ataque, sempre haverá outra pra não deixar a presa escapar.  Contudo que muitas delas se unem, esse agrupamento nem sempre lhes é favorável. Algumas piranhas, quando em disputas por uma mesma presa, não exitam em atacar as colegas, promovendo assim, cenas de verdadeiro canibalismo,  Ou seja, piranha sabe bem eliminar a concorrência!
 Predadores naturais da piranha: jacarés, botos e peixes maiores.
Indesejadas e temidas, devido a má fama que carregam, as piranhas sabem muito bem o que é ser vítima de intrigas da oposição.

Com reputação de serem devoradoras de carne e destruidoras de vidas, as piranhas, na verdade, apenas lutam para sobreviver num mundo que, ao contrário do que muitos afirmam, não lhes proporciona uma vida fácil.

Vocês já devem ter notado que piranhas costumam formar grupinhos, não é verdade? Sim, isso faz parte da estratégia de ataque, defesa e, consequentemente, de sobrevivência. Afinal, poderia até ser fácil acabar com uma delas, mas com todas, não. E estando agrupadas, se uma falha em seu ataque, sempre haverá outra pra não deixar a presa escapar.

Contudo que muitas delas se unem, esse agrupamento nem sempre lhes é favorável. Algumas piranhas, quando em disputas por uma mesma presa, não exitam em atacar as colegas, promovendo assim, cenas de verdadeiro canibalismo,  Ou seja, piranha sabe bem eliminar a concorrência!

Por isso, há piranhas que preferem atacar solitariamente, essas são menos agressivas nas investidas e podem até parecer peixes mansos. Mas não se iludam, porque só ou acompanhada, piranha não é sereia. Piranha é piranha.

Outro fato importante, é que nem sempre elas se alimentam de carne fresca. Com exceção de algumas presas desavisadas ou já machucadas pela vida que elas encontram, na maioria das vezes, a disponibilidade de carne fresca não é tão farta quanto gostaria que fosse. E sendo elas, as criaturas sem critérios alimentares que são, qualquer carcaça encontrada a esmo já contenta a fome de carne que as consome.

E não se pode negar, apesar das porcarias que comem, tem quem diga que piranha dá um bom caldo! Segundo seus apreciadores, o caldo da piranha tem efeito um tanto afrodisíaco, fazendo com que ela seja procurada com frequência. Esses descrevem sua carne como algo de sabor marcante, intenso. Assim, tendo comido piranha uma vez, é provável que seja estimulado a virar freguês.

As piranhas não seriam predadoras tão eficientes, não fosse pelas mandíbulas que possuem. Sua boca é capaz de trabalhar incansavelmente, engolindo tudo que seu paladar, nada apurado, considere como comestível.
Seu olfato também é crucial na caça, basta farejar a presa, para deixar a piranha ligadinha, salivando e pronta pra cair em cima!

Mas cuidado! Elas não são criaturas inocentes, não!
Antes de pegar uma piranha, de pensar em comê-la ou e de por seu dedo na boca dela, lembre que essa boca cheia de dentes, cheia de bactérias acumuladas das refeições anteriores e faminta, pode fazer grandes estragos em seu dedinho!

As piranhas não seriam predadoras tão eficientes, não fosse pelas mandíbulas que possuem. Sua boca é capaz de trabalhar incansavelmente, engolindo tudo que seu paladar, nada apurado, considere como comestível. Seu olfato também é crucial na caça, basta farejar a presa, para deixar a piranha ligadinha, salivando e pronta pra cair em cima!  Mas cuidado! Elas não são criaturas inocentes, não! Antes de pegar uma piranha, de pensar em comê-la ou e de por seu dedo na boca dela, lembre que essa boca cheia de dentes, cheia de bactérias acumuladas das refeições anteriores e faminta, pode fazer grandes estragos em seu dedinho!
A dieta dieta das piranhas é composta de peixes, animais invertebrados, insetos, plantas e sementes.

Bom, ambiguidades à parte, os fatos são bem esses aí.
A piranha é um peixe que não é totalmente a vilã nem a mocinha dos rios.

Esse peixe tem seus predadores naturais, que mantêm sua população sob controle. Entre eles, os jacarés, botos e peixes maiores.

As piranhas também não são os devoradores vorazes que imaginamos, inclusive, não se alimentam exclusivamente de carne. Sua dieta é composta basicamente de peixes e animais invertebrados, também comem insetos, plantas e sementes.

Há casos, sim, de ataques mortais a humanos e outros mamíferos, no entanto, eles ocorrem dentro de situações mais específicas. Ex.: quando rios e lagos estão com volumes d'água baixo, o agrupamento delas aumenta, a comida fica escassa e as disputas se tornam mais acirradas, tornando maiores os riscos de ataques.
E sim, o cheiro de sangue atrai as piranhas, mas isso não quer dizer que um machucadinho atrairá todo um cardume delas para devorar uma pessoa ou um animal de grande porte.

Os casos mais frequentes de acidentes com piranhas acontecem fora d'água. Depois de fisgada, é ao ser retirada do anzol, que elas, por serem fortes e se debaterem muito, acabam mordendo aqueles que as manuseiam. É comum também que, ao serem soltas no barco, continuem a se debater e, tendo se aproximado dos pés do pescador, mordam-no.

Contudo, a piranha é um peixe predador, portanto, há de se ter muito cuidado e respeito ao adentrar em seu território!
Nas épocas de rios e lagos com volumes d'água baixo, o agrupamento de piranhas aumenta, a comida fica escassa e as disputas se tornam mais acirradas, tornando maiores os riscos de ataques à pessoas.

Os casos mais frequentes de acidentes com piranhas acontecem fora d'água. Depois de fisgada, é ao ser retirada do anzol, que elas, por serem fortes e se debaterem muito, acabam mordendo aqueles que as manuseiam. É comum também que, ao serem soltas no barco, continuem a se debater e, tendo se aproximado dos pés do pescador, mordam-no.
O olfato também é crucial nas caçadas da piranha, basta farejar a presa, para ficar ligadinha, salivando e pronta pra cair em cima!