quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

LAGOSTA AZUL - Um crustáceo extremamente raro

RARÍSSIMA LAGOSTA AZUL - APENAS UMA, EM DOIS MILHÕES POSSUEM ESSA COLORAÇÃO.
Lagosta é o nome comum dado a uma grande diversidade de espécies de crustáceos marinhos, caracterizados por terem as antenas muito longas e a cauda em forma de leque. Estes crustáceos podem atingir grande tamanho, com peso superior a 1 kg. E têm uma grande importância econômica, já que são considerados alimentos de luxo.
Lagosta é o nome comum dado a uma grande diversidade de espécies de crustáceos marinhos, caracterizados por terem as antenas muito longas e a cauda em forma de leque. Estes crustáceos podem atingir grande tamanho, com peso superior a 1 kg. E têm uma grande importância econômica, já que são considerados alimentos de luxo.
RARÍSSIMA LAGOSTA AZUL
Lagosta é o nome comum dado a uma grande diversidade de espécies de crustáceos marinhos, caracterizados por terem as antenas muito longas e a cauda em forma de leque. Estes crustáceos podem atingir grande tamanho, com peso superior a 1 kg. E têm uma grande importância econômica, já que são considerados alimentos de luxo.
RARÍSSIMA LAGOSTA AZUL



Lagosta é o nome comum dado a uma grande diversidade de espécies de crustáceos marinhos, caracterizados por terem as antenas muito longas e a cauda em forma de leque. Estes crustáceos podem atingir grande tamanho, com peso superior a 1 kg. E têm uma grande importância econômica, já que são considerados alimentos de luxo.
RARÍSSIMA LAGOSTA AZUL
Lagosta é o nome comum dado a uma grande diversidade de espécies de crustáceos marinhos, caracterizados por terem as antenas muito longas e a cauda em forma de leque. Estes crustáceos podem atingir grande tamanho, com peso superior a 1 kg. E têm uma grande importância econômica, já que são considerados alimentos de luxo.
RARÍSSIMA LAGOSTA AZUL
Lagosta é o nome comum dado a uma grande diversidade de espécies de crustáceos marinhos, caracterizados por terem as antenas muito longas e a cauda em forma de leque. Estes crustáceos podem atingir grande tamanho, com peso superior a 1 kg. E têm uma grande importância econômica, já que são considerados alimentos de luxo.
RARÍSSIMA LAGOSTA AZUL

SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS NA DIETA DAS BORBOLETAS

SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS - Apenas uma pequena parte do cardápio nada atraente das borboletas.

Vendo as borboletas, voando de flor em flor, a gente nem imagina que, além de néctar, elas se servem de pratos muito mais nojentos que sangue, suor e lágrimas!
Néctar de flores, seiva de frutas e de troncos de árvores, esses são apenas o arroz com feijão das borboletas. Elas se banqueteiam nas poças de lama, no sangue, suor e nas lágrimas de outros animais. Mas não é só isso, nesse cardápio também podem ser incluídos os animais em decomposição. E as opções ficam bem mais nojentas; secreção de feridas , muco nasal e lágrimas de olhos inflamados também podem fornecer um reforço ainda maior à alimentação de algumas borboletas!
SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS NA DIETA DAS BORBOLETAS 

Néctar de flores, seiva de frutas e de troncos de árvores, esses são apenas o arroz com feijão das borboletas. Elas se banqueteiam nas poças de lama, no sangue, suor e nas lágrimas de outros animais. Mas não é só isso, nesse cardápio também podem ser incluídos os animais em decomposição. E as opções ficam bem mais nojentas; secreção de feridas , muco nasal e lágrimas de olhos inflamados também podem fornecer um reforço ainda maior à alimentação de algumas borboletas!

Néctar de flores, seiva de frutas e de troncos de árvores, esses são apenas o arroz com feijão das borboletas. Elas se banqueteiam nas poças de lama, no sangue, suor e nas lágrimas de outros animais. Mas não é só isso, nesse cardápio também podem ser incluídos os animais em decomposição. E as opções ficam bem mais nojentas; secreção de feridas , muco nasal e lágrimas de olhos inflamados também podem fornecer um reforço ainda maior à alimentação de algumas borboletas!
SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS NA DIETA DAS BORBOLETAS 
Embora as borboletas se alimentam basicamente de açúcares, essas outras fontes de alimento são bem mais que um cardápio alternativo, elas  fornecem os minerais necessários à sobrevivência desses insetos, especialmente o sódio .

Néctar de flores, seiva de frutas e de troncos de árvores, esses são apenas o arroz com feijão das borboletas. Elas se banqueteiam nas poças de lama, no sangue, suor e nas lágrimas de outros animais. Mas não é só isso, nesse cardápio também podem ser incluídos os animais em decomposição. E as opções ficam bem mais nojentas; secreção de feridas , muco nasal e lágrimas de olhos inflamados também podem fornecer um reforço ainda maior à alimentação de algumas borboletas!
SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS NA DIETA DAS BORBOLETAS 
Em ambientes longe do mar, o sódio é extremamente raro. Animais carnívoros conseguem obter sódio da carne de outros animais, mas herbívoros sofrem para conseguir esse e outros minerais.
O excesso de sódio é eliminado através de lágrimas e suores. O sangue também é fonte de minerais, seja de um animal vivo ou morto, assim como a água contida na lama .

Por isso, algumas borboletas sugam os minerais de qualquer fonte em que ele esteja disponível; seja nas lágrimas de outros animais, no muco das narinas, das feridas abertas, na lama de rios e até na pele humana.

Néctar de flores, seiva de frutas e de troncos de árvores, esses são apenas o arroz com feijão das borboletas. Elas se banqueteiam nas poças de lama, no sangue, suor e nas lágrimas de outros animais. Mas não é só isso, nesse cardápio também podem ser incluídos os animais em decomposição. E as opções ficam bem mais nojentas; secreção de feridas , muco nasal e lágrimas de olhos inflamados também podem fornecer um reforço ainda maior à alimentação de algumas borboletas!
SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS NA DIETA DAS BORBOLETAS 
Ainda não está claro se o ato coletar as lágrimas, machuca ou não tem algum impacto sobre os animais que têm suas lágrimas sugadas. Talvez, o único problema causado pelas borboletas seja a perda de visibilidade, afinal, é difícil ver um predador chegando com um bando de borboletas voando na sua cara.

Decerto é que, as lágrimas inflamadas possuem mais nutrientes que as lágrimas saudáveis, e as borboletas sabem disso. Elas não apenas sabem, como também não dispensam essa fonte de alimento.
É, digamos que a luta pela sobrevivência exige esse "sacrifício" delas!

Néctar de flores, seiva de frutas e de troncos de árvores, esses são apenas o arroz com feijão das borboletas. Elas se banqueteiam nas poças de lama, no sangue, suor e nas lágrimas de outros animais. Mas não é só isso, nesse cardápio também podem ser incluídos os animais em decomposição. E as opções ficam bem mais nojentas; secreção de feridas , muco nasal e lágrimas de olhos inflamados também podem fornecer um reforço ainda maior à alimentação de algumas borboletas!
SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS NA DIETA DAS BORBOLETAS